segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Cevide (Melgaço), 1897 - Guarda Fiscal apanha contrabandista com tabaco dentro de harmónio


Posto da Guarda Fiscal de Cevide

Recorte do "Jornal de Melgaço" de 18 de Fevereiro de 1897 onde se noticia uma apreensão de diversa mercadoria do contrabando por praças do posto de Cevide. O contrabando terá sido durante o século XX um das atividades que mais lucros gerou na raia minhota, particularmente em Melgaço.

A notícia diz o seguinte:

Apreensão Interessante
“No dia 7 do corrente mês, no posto de Cevide, as praças ali destacadas, desconfiando de um indivíduo que vinha de Espanha tocando um harmónio, intimaram-no a entrar naquele posto para ser revistado e, porém, o gajo, conhecendo que estava prestes a cair nas profundas do inferno, atirou o harmónio ao chão e deu às de “vila-diogo”.
Examinando aquele instrumento musical, foram encontrados dentro dele 120 gramas de tabaco em cigarros e 130 em charutos.
É claro que o harmónio e o tabaco vieram para a secção fiscal desta vila onde, brevemente, serão vendidos em leilão.
Lembramos aos famintos magnatas do partido progressista neste concelho que vão arrematar este magnífico traste, para substituírem as latas de petróleo. Este instrumento parece-nos um pouco mais adequado para festas idênticas às promovidas ultimamente, não lhes parece?” 




Recorte recolhido em:
- "Foz do Rio Trancoso 42º 9' 15'' Melgaço " (comunidade.sol.pt/blogs/iasousa/default.aspx)

Sem comentários:

Enviar um comentário