sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

A fama de Melgaço e das suas Águas Termais no Brasil (1936)


A Estância Termal do Peso (Melgaço) era, na primeira metade do século XX, uma referência a nível nacional. O parque termal e o complexo hoteleiro ofereciam ótimos serviços e as caraterísticas das águas eram únicas em Portugal. As Águas de Melgaço eram apelidadas de "A Salvação dos Diabéticos" para estes doentes que encontravam nestas águas um tratamento eficaz e momentos de lazer. Contudo a fama destas águas também chegava a outros países, nomeadamente ao Brasil. A comprovar este facto, está um artigo publicado na revista brasileira "Vida Doméstica", na sua edição de Setembro de 1936, dedicado a estas termas:



MELGAÇO
Estâncias Termais Portuguesas 

“A Estância Creno-Climatoterapica de Peso de Melgaço fica situada na Província do Minho, distrito de Viana do Castelo, a quatro quilómetros da histórica e pitoresca vila do mesmo nome. Está ao nível de 115 metros e de 30 sobre o rio Minho, de cujas belas margens dista apenas 900 metros.
No centro de uma região  formosíssima e extremamente salubre, protegida de ventos e isenta de humidade e nevoeiros, goza de uma suavidade de clima que raro se encontra em estâncias desta natureza. O ar é puro e tónico devido à vizinhança de extensas matas de pinheirais.
O aquista ou turista que se dirige para esta estância, quer o faça de automóvel aproveitando a magnífica estrada nacional de turismo nº 1, quer utilizando o caminho de ferro, atravessa uma região de incomparável beleza.
É o Minho verdejante, o rincão mais risonho de Portugal, o gracioso litoral guarnecido de praias alegres, é a paisagem inigualável do Vale do Lima, de arrebatadora beleza. Chegado à vila de Monção, excelentes camionetas o conduzem à estância. Assim, por um serviço combinado, um passageiro de qualquer ponta do país aquém Tejo, saindo de sua casa de manhã e numa confortável viagem chega a Melgaço ao meio da tarde.
Segundo a opinião do eminente químico analista, professor Charles Lepierre, as águas bicarbonatadas mistas de Melgaço, pela sua complexidade, constituem um tipo muito interessante que não têm equivalente em Portugal. A “Fonte Principal” é uma água mesossalina, bicarbonatada (com predomínio do cálcio) litinada, manganésica, ferruginosa e arsenical, muito carbogasosa. A “Fonte Nova” tem uma composição semelhante à Fonte Principal, sendo contudo menos carbogasosa cálcica e ferruginosa mas mais alcalina. Ambas as nascentes são hipotérmicas.
Sob o ponto de vista microbiológico, estão ambas consideradas puríssimas. O
tratamento da Diabetes açucarada é por excelência a especialização desta Estância. Sob este aspeto não tem rival nem sequer congénere no país. As bem organizadas estatísticas do corpo clínico, resultado de rigorosos exames e análises laboratoriais dão nos últimos anos uma média de 75% de diabéticos tratados em que a glicosúria foi eliminada e 20% em que foi atenuada.
Aplicam-se também estas águas, com resultados igualmente brilhantes no tratamento de dispepsias, atonias gástrica e intestinal, nevroses gástricas enterocolites, insuficiências hepáticas, litiniases biliar e renal, anemias, obesidade e estados neurastênicos.
No seu amplo e elegante Balneário, são aplicados nesta Estância os mais modernos adjuvantes no tratamento hidrotermal. Em duas alas para senhoras e cavalheiros, separadas por um espaçoso hall, são ministrados, por pessoal especializado, banhos de imersão, duches subaquáticos e gerais, banhos carbogasosos, aplicações locais de água mineral (irrigações) diatermia, massagens, etc.

Distrações - Turismo - Embora se recente construção, a Estância possui um extenso parque onde não faltam alamedas ensombradas e lugares pitorescos. Os aquistas desportivos dispõem de um magnífico court de ténis, bom como de outros jogos e passatempos. Numa região privilegiada, não faltam passeios encantadores. Em S. Gregório, a poucos quilómetros, desfruta-se de um panorama maravilhoso. Está ali concluída uma Ponte Internacional que facultará excursões de imenso interesse turístico à vizinha e pitoresca Galiza. Mais passeios de grande interesse: ao sumptuoso Palácio da Brejoeira; Aos vetustos mosteiros de Paderne e Fiães; à capela de Nossa Senhora da Orada, belo templo do mais puro estilo românico. A excursão a Castro Laboreiro, com costumes extremamente típicos. A Estância foi dotada recentemente de uma rede de iluminação elétrica e tem cabine telefónica ligada à rede geral do país.


Capa da revista "Vida Doméstica", edição de Setembro de 1936

Artigo da "Vida Doméstica", edição de Setembro de 1936

Artigo extraído de: MELGAÇO - Estâncias Termais Portuguesas. In: Revista "Vida Doméstica", nº 222 de Setembro de 1936.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Artigos relacionados